quinta-feira, 9 de março de 2017

COMO MANTER O INGLÊS?


Quando retornamos para o Brasil, além de nos preocuparmos com recolocação profissional e readaptação do Tomás na escola, uma questão nos afligia: Como manter o inglês do Tomás, já que ele estava falando com fluência e sem sotaque?

Pesquisei alguns cursos de inglês, mas achei que não valeria a pena. Em regra, os cursos nivelam as crianças pela idade. Tomás ficaria na sala com crianças da idade dele, algumas delas que nunca haviam sequer estudado o idioma. Imaginei que ele iria acabar por ficar desestimulado.

Obtive informação de cursos on line. Gostei da proposta de um deles, que oferecia aulas com professores nativos 24 horas por dia, 7 dias na semana. Ou seja, não teríamos dificuldade para encaixar horários. Entretanto, desisti quando soube que se tratava de áudio aulas e não vídeo aulas. Não visualizar o professor talvez funcione para adultos, mas acredito que para criança não seja a melhor opção.

Tentei buscar professores particulares com nível avançado, de preferência nativos ou que haviam morado fora, mas não consegui nenhum com o perfil desejado.

Segui pesquisando e descobri na Internet a Jennifer, professora americana que mora no Colorado, especialista em dar aulas para alunos estrangeiros via Skype. Fiquei um pouco receosa, mas como as aulas são pagas individualmente, por Paypal, resolvi testar. E adorei. Ela é super pontual, atenta à diferença de fuso horário, organizada, dinâmica. Fiz a ela duas exigências: que não usasse Google tradutor e que passasse tarefa de casa. Quanto à tarefa, Tomás faz e envia por e-mail. Maravilhas do mundo virtual.

Além das aulas com a Jennifer e das aulas de inglês do colégio (que apesar de serem mais elementares não deixam de ser um contato com o idioma), busco estimulá-lo de outras formas:

- Livros: Trouxe vários livros que comprei nos Estados Unidos, mas no site Amazon.com.br e nas livrarias Saraiva e Cultura você pode adquirir livros importados com bons preços.
 

 


- Revistinhas em quadrinhos: Em qualquer banca você encontra a revistinha Monica and Friends, da Editora Maurício de Sousa. Mesmos personagens, mesmo formato. Uma maneira leve e divertida de aprender.
 
 
 
 
 
- Filmes/Séries: Desde que retornamos, Tomás assiste filmes e séries no Netflix somente sem legendas. 

- YouTube: Tomás é fascinado pelo YouTube, principalmente os canais de Youtubers adolescentes. Em troca da permissão de assistir vários minutos por dia, exigimos que ele assista apenas canais em inglês.

- Músicas: Nesse quesito não precisamos fazer imposições: a playlist do Tomás é composta somente de músicas americanas que ele passa o dia cantando e que eu não consigo entender nem uma palavra!



 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...